Todas fotos – Copirait Rainer Hamer

No voo de pra Pyongyang na Norde Korea num velho aviao Ilyushin, o passajero ganha uma revista sobre a Norde Korea, pode ver muita foto colorida e ler sobre o Kim Il Sung, caso ele fale korian. Passar pela imigrassao é jogo rápido, muito mais rápido do ke passar pela frontera dos Stados Unidos, o país da liberdad. Mas daí tem ke entregar o celular na aduana, o laptop nao precisa mais entregar – ta melhorando aki! Dos alto-falantes se scuta música revolucionária, nas parede tem foto do Kim Il Sung, o avô, e Kim Jong Il, o pai do atual chef por aki. Eu saio procurando o pessoal da ajência oficial de turismo e vejo um cara com camisa da selessao brasilera. Isso tem mais no mundo ke água no mar, mas akí pra mor das dúvida eu pergunto, e o cara e o outro cara ke ta com ele sao brasilero mesmo. Eles trabalham na embaxada, a jent sai pra fumar um cigarro, bater um papo, e de repent eu me lembro ke eu tenho ke achar o meu grupo. Eu acho, vou com ele pro ônibus e descubro ke é o grupo errado. Daí eu acho o grupo certo – eles ja tavam desesperado me procurando. Antes de entrar no ônibus o guia pergunta se todo mundo ta com visto de entrada. Eu pergunto se ele realment acredita ke alguen possa passar por ECE aeroporto sem visto. Daí eles descobrem ke dois passajero, eu inclusiv, tao na lista errada. O nosso celular ficou no aeroporto, mas a jent nao vai voar de volta e sim ir por trem, ou seja, a jent tem ke entrar no aeroporto de novo, achar os celulares e levar eles com a jent – claro ke nao é a jent ke leva os ditos cujos e sim os guias.

A jent passa por campos verdejantes, e cuando a paisajem é urbana, ela tem os típico prédio comunista, e o stado deles nao é mais tao perfeito. Na TV se ve camponesa sorrindo e dansando ao ritmo de música revolucionária com voz bem aguda. As rua sao larga, os ome tem uniforme marron scuro, a maioria é soldado, a pé ou com a bicicleta. Os carro em jeral sao Mercedes, mas nao sao muitos. Nao tem nem sombra de conjestionamento por aki, parece ke o governo da Norde Korea resolveu o problema com competência. O pessoal em geral é magro e sbelto, ja cuase bidimensional, o problema da obesidad tamen foi resolvido aki. A primera parada é no Arco do Triumfo de Pyongyang, ke é maior ke o de Paris. Claro. O pessoal do grupo fotografa até dizer chega, só eu nao – a minha unica chance de fotografar é com o celular, e eu tou sem ele. Aki pod fotografar, mas em jeral é sempre bom perguntar pro guia primero.

O hotel Yanggakdo fica numa ilha no Rio Taedong, ke passa por Pyongyang. É um hotel grand e moderno. O meu grupo fica no 38° andar, e a jent come no 42° andar. Mas ants disso eles confiscam os nosso passaport. A comida nao é tao boa como na Sude Korea ou nos restaurant koriano mundo afora, mas kebra o galho. Só o famoso kimchi, o repolho apimentado, é, como o nome ja diz, apimentado – na Sude Korea cuase tudo é apimentado. A sobremesa sao fatias de massan, e vai ser acin o tempo todo. A viajem toda a jent vai ficar fazendo piada, perguntando cuando chega o pudin de chocolat. A cerveja ke vem com a comida ta inclusa no presso, mas depois fica dificil pedir mais, eles nao gostam de vender nao. Em compensassao ela é barata, uns 2,50 reais. O bom nessa terra é ke ainda pod fumar nos restaurant, aki ainda é um país livre. Chega uma ora em ke um cara do grupo me avisa ke o iskero, ke eu comprei na loja do hotel, ta keimando sozinho, em cima da mesa. Eu apago ele, daí ele fica ofendido e nao funciona mais. O grupo nao é um tipico grupo de turistas, parecem ser tudo individualistas ke ja viajaram bastant, e só tao viajando em grupo porkê nao tem outro jeito. A jent faz muita piadinha, claro ke nao sobre a Norde Korea e sim sobre coelhos e ursos. A maioria é composta de jent do lest da Alemanha, daí tem uns gato pingado do oest da Alemanha, uns austríacos e eu, o braso-bávaro.

O programa nao oferece muita pausa, acin ninguen pensa bestera. Depois do café da manhan a jent vai prum parc enorme, bem central. Ants de sair do busao, o guia splica ke a coletividad na Korea (eles simplesment chamam o país de Korea, sem nort ou sul, no sul tem simplesment uma part ocupada pelos americanos), e ke nós como grupo tamen deveríamos ser um bom coletivo, por exemplo ficando juntos e nao cada um indo numa diressao diferent. A jent tamen tem um cara ke “cuida” da jent, ke se chama Mister Li. É uma situassao interessant: Kim é o pastor ke mostra o caminho pra nós, nós nos fazemos de ovelhas e atrás vem o Li, o pastor alemao ke manten o grupo junto. Kim é o pastor korian, Li o pastor alemao, o cachorro. A jent chega nas státuas do Kim Il Sung e do Kim Jong Il, do novo chef, o filho, ainda nao tem státua. Ants disso a jent tem ke comprar 2 bukê de flores, um participant do grupo vai até a frent e deposita os bukê, e claro ke todo mundo tem ke se curvar como sinal de respeito. Claro ke a jent nao ta sozinho la, ta cheio de jent, em jeral em grupo: soldados, Jovens Pioneros e sei la como eles chamam. Kim (o nosso líder, nao o dos koris) conta ke nao foi fácil fazer as státuas, porkê é muito dificil sculpir státua com rostos rindo, mas os koris conseguiram realizar a fassanha em apenas 4 meses. Imajina.

A jent vai passear no parc, por toda a part ao longo do caminho se ve jent fazendo churrascada e dansando. A comida parece melhor ke a comida ke a jent anda comendo nos restaurant por aí. Será ke é tudo teatro pra ingleis ve? É dificl saber, porkê a jent tend a acreditar nisso, mas pod ser ke seja porkê a jent vem carregado de stereótipos sobre o país na cabessa, stereótipos eces ke nao sao necessariament verdad, e os olhos gostam de confirmar os clichês ke a jent tem na cabessa. De cualker forma, uma vez a jent passa por um grupo comendo e dansando alegrement, depois de uns 100 metros a ruazinha faz uma curva, a jent desaparece, eu volto alguns metros e vejo ke eles pararam de dansar. Bom, vai ve ke eles cansaram, né.

O ke é legal nessa terra é ke nao tem autista de iphone ou viciados em internet. É uma viajem no passado mas tamen no futuro: a jent visita alguns monumentos e passa pela grand pirâmid, de 330 metros de altura (mais ke o dobro mais alto ke o Edificio Italia). O Kim diz ke é um hotel, mais tard um cara do grupo conta ke DEVIA ser um hotel, mas o investidor se mandou, e depois de anos de obras paradas, os custos pra renovassao seriam altos demais. Kem olha de fora pensa ke ta pronto, o problema é dentro. Eu ouvi dizer ke um companhia egípcia ke vai modernizar o sistema telefonico tamen vai completar o hotel. Em todo caso é um puta predio, um foguet subindo pro céu, eu acho o trosso fantástico, é pura ficsao cientifica. Eu nao posso imajinar um lugar melhor pra rodar o filme do livro ‘Admirável Mundo Novo’, do Aldous Huxley.

Copirait Rainer Hamet pras 2 foto